segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Como formar Acordes em uma Tonalidade (sem stress)



Para formarmos acordes, que pertencem à mesma tonalidade, basta conhecermos a sua escala. Exemplo: Ré Maior (D)

D, E, F#, G, A, B, C#.

Estas notas serão as “tônicas” (darão nome) aos nossos acordes.

Obs: Os acordes são formados por, pelo menos, 3 sons diferentes. 
  

Depois selecionaremos a terceira nota da escala, que neste caso é o F#, e a reescreveremos:
.
 Obs: Chamaremos estas notas de “terça” do acorde. 

Tônicas : D,   E,  F#, G,  A,   B, C#
                +   +    +    +    +    +  +
Terças:    F#, G,  A,   B,  C#, D, E

Agora vamos achar as “quintas” dos acordes. Para isso basta encontrarmos a quinta nota da escala, que neste caso é o Lá (A), e a reescrevermos.
                   
                         A, B, C#, D, E, F#, G.    

Sendo assim, chegamos às seguintes formações:

      

 Tônicas : D,   E,  F#,  G,  A,  B,  C#
                 +    +    +    +    +   +    +
Terças:     F#, G,  A,   B,  C#, D,  E
                 +    +   +     +    +    +   +
Quintas:    A,   B, C#,  D,  E,  F#, G.

Por fim, para determinarmos se um acorde é maior ou menor, devemos calcular a distância entre a Tônica e a Terça. Se a distância for de 2 tons, o acorde será Maior, se a distância for de 1 tom e ½, o acorde será Menor.  

Portanto:

D + F#+A = Ré Maior = D
E+G+B = Mi Menor = Em
F#+A+C# = Fá sustenido Menor = F#m
G+B+D = Sol Maior = G
A+C#+E = Lá Maior = A
B+D+F# = Si Menor = Bm
C#+E+G = Dó sustenido Menor com Quinta Diminuta = C#m5º

Obs:
·        O 7º acorde é menor com quinta diminuta porque é o único da escala que tem 1 tom e ½ entre a Tônica e a Terça, 1 tom e ½  entre a Terça e a Quinta;

·        As “regras” aqui descritas servem para qualquer tonalidade Maior ou Menor e a ordem em que você encontra as notas, no instrumento, não altera o acorde, apenas o inverte. Exemplo: G + B + D = G; G + D + B = G, D + B + G = G/B; D + G + B = G/D; B + D + G = G/B; B + G + D = G/B. 

·        Os acordes, de qualquer tom maior, seguem as regras deste exemplo, portanto, os acordes 1, 4 e 5 serão Maiores. Os acordes 2,3 e 6 serão Menores. O acorde 7, embora com quinta diminuta, normalmente é usado como menor. Para isso basta elevar em um semitom a sua quinta. No exemplo acima, o 7 acorde ficaria com a seguinte formação: C#+E+G# = Dó sustenido Menor. 


·        No caso de ter que tocar mais de três cordas, como no violão, ou teclas, deve-se duplicar qualquer/quaisquer nota(s) do acorde, para evitar que notas estranhas a ele, soem.
           
            Exemplo: G (posição aberta no violão) = G+B+D+G+D+G.



Formação de acordes na partitura:

video



Nenhum comentário:

Postar um comentário